Notícias de Nutrição | Edição nº 8

Com o Nutrium, você só precisa de alguns minutos para conhecer as notícias mais recentes sobre nutrição e saúde. Pronto para explorar?

Este mês, as amêndoas e os abacates estão em destaque juntamente com os novos relatórios lançados pela OMS e uma nova academia criada no Reino Unido para amparar as profissões no âmbito da nutrição e dietética.

Continue lendo para saber o que aconteceu esse mês no mundo da nutrição!

alt


As amêndoas influenciam na saciedade e no controle do apetite

Um estudo publicado recentemente revelou que as amêndoas são um meio eficaz de controle do apetite em comparação com um lanche alternativo que oferece o mesmo nível de energia.

Este estudo transversal, realizado com 42 participantes do sexo feminino, analisou o apetite, a ingestão calórica de 24 horas, a satisfação alimentar e a opinião do consumidor em relação aos lanches em condições laboratoriais. As participantes ingeriram um café da manhã e um lanche no meio da manhã. Os lanches consistiam em amêndoas, biscoito água e sal ou o peso equivalente em água (grupo de controle).

Os pesquisadores descobriram que as amêndoas suprimiram mais a fome que os biscoitos água e sal. Também observaram que o perfil do consumidor foi mais positivo quanto as amêndoas, alinhado a uma gestão de peso bem-sucedida.

Este estudo sugere que optar por frutos oleoginosos, como as amêndoas, como opção de lanche pode influenciar positivamente no apetite e na saciedade, o que pode ajudar na gestão do peso para algumas pessoas.

Uma porção de amêndoas tem aproximadamente 28g (23 amêndoas) e contém, surpreendentemente, 6g de proteína, 3g de fibra e 170 calorias.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) publicou um relatório sobre os microplásticos e a saúde

A OMS publicou seu primeiro relatório analisando o impacto dos microplásticos existentes na água potável sobre a saúde humana.

O relatório analisou criticamente estudos importantes antes de concluir que as partículas de microplástico na água potável não são nocivas à saúde humana nos níveis atuais. O relatório se baseou em evidências limitadas, fazendo-se necessárias pesquisas mais amplas.

Muitos cientistas suspeitam que os microplásticos representam um perigo maior à saúde do que se imaginava anteriormente, com preocupações específicas em relação aos efeitos dos microplásticos no microbioma intestinal.

Diversos estudos estão em curso, mas a redução do uso de plástico é benéfica para todos. Não é necessário evitar o uso da água da torneira ou engarrafada, mas, sempre que possível, reutilize garrafas de água que não sejam de plástico e tente reduzir o uso de produtos que contenham microplásticos (ou seja, certos detergentes de limpeza e maquiagens).

Criação da Academia de Ciências da Nutrição no Reino Unido

A criação da Academia de Ciências da Nutrição ocorreu oficialmente no dia 15 de outubro, no Reino Unido. Esta nova entidade filantrópica junta a British Dietetic Association (BDA), a Association for Nutrition, a British Nutrition Foundation e a The Nutrition Society.

Espera-se que esta colaboração ajude a melhorar a saúde e o bem-estar transmitindo ao público mensagens sobre nutrição que sejam claras, consistentes e com base em evidências. A Academia também ajudará no incentivo às pesquisas e à educação nutricional, promovendo a nutrição como a principal área de estudo, com várias oportunidades de carreira.

A criação da Academia ocorreu em um momento importante, em que o papel da dieta e da nutrição é cada vez mais reconhecido tanto na saúde como na doença.

O abacate pode ajudar nos distúrbios metabólicos

Uma nova pesquisa demonstrou que um dos componentes do abacate (AvoB) obteve efeitos benéficos na sensibilidade à insulina e no metabolismo de lipídios em roedores, e é tolerado por humanos de forma segura.

Os ratos receberam uma dieta rica em gordura durante 8 semanas e, em seguida, foram alimentados com o AvoB durante 5 semanas. Os ratos do grupo que recebeu o AvoB tinham peso significativamente menor e apresentaram uma maior sensibilidade à insulina em comparação ao grupo de controle.

Os humanos receberam um suplemento alimentar com níveis de AvoB semelhantes aos encontrados no abacate inteiro, durante 60 dias. O AvoB foi absorvido na corrente sanguínea dos participantes de forma segura, sem nenhum efeito adverso nos órgãos.

Os pesquisadores concluíram que o AvoB é seguro para os seres humanos. Em roedores, ele inibe a oxidação de ácidos graxos e melhora os marcadores sanguíneos associados à obesidade induzida pela dieta, o que pode ter relevância clínica e nutricional. Futuramente, planeja-se testar o AvoB em indivíduos com distúrbios metabólicos, como o diabetes tipo 2.


Se você ainda não conhece, não se esqueça de visitar a seção Nutrição em nosso blog e reveja as edições anteriores das Notícias de Nutrição.

Informamos que não compartilhamos qualquer visão em particular sobre qualquer uma destas notícias. O nosso objetivo é apenas o de informar os temas que os profissionais da área têm debatido, as notícias mais recentes e disponibilizar tudo isto aos nossos profissionais à distância de um clique.

Diga-nos que outras fontes utiliza para análises baseadas em dados concretos das últimas novidades sobre nutrição e outros tópicos recentemente abordados.