Como ajudar os seus clientes a manterem-se saudáveis durante a pandemia de coronavírus (COVID-19)

A disseminação a nível mundial do novo coronavírus, continua a dominar as notícias. Esta pandemia rapidamente alterou as nossas rotinas e a nossa realidade. O governo e serviços de saúde pública urgem que nos precavemos, assim como aos que nos rodeiam.

A situação em volta do novo coronavírus está a evoluir diariamente e é previsto que assim continue por mais algum tempo. É natural que, nos próximos meses, a população fique cada vez mais preocupada com o seu bem-estar físico e mental.

Como nutricionistas, podemos oferecer segurança e apoio de uma forma muito prática. Este artigo oferece dicas de como ajudar e apoiar os nossos clientes a continuarem um estilo de vida ativo.


Comer de forma saudável

Seguir (ou continuar a seguir) uma dieta saudável é uma das melhores ferramentas que podemos adotar para nos sentirmos melhores.

Por isso encoraje os clientes a manterem a sua rotina diária tanto quanto possível - incentive o consumo de 3 refeições por dia, pelo menos 5 porções de fruta e vegetais, e incluir cereais integrais, leguminosas e proteína magra na sua alimentação.

Pode ainda explicar a ligação entre nutrição e imunidade, enfatizando a importância de consumir um leque extenso de vitaminas e minerais através de uma alimentação equilibrada. É importante reforçar e clarificar que a expressão "immune-boosting" é falaciosa e que não há suplementos ou cápsulas milagrosas que podem de repente mudar todo o sistema imunitário.

Avalie para cada cliente qual a tendência em procurar conforto na comida em altura de stress, preocupação ou simplesmente aborrecimento. Se apropriado, proponha-se a discutir com o cliente abordagens alternativas para aliviar esse sentimento de compulsão sem recorrer a snacks menos saudáveis. Mecanismos de cooperação mais saudáveis podem incluir, yoga, meditação ou falar com outras pessoas.

Pergunte se os clientes têm tido dificuldades quanto ao acesso a alimentos. Medidas de distanciamento social e quarentena voluntária combinado com mobilidade reduzida, falta de transportes ou dificuldades financeiras podem resultar numa maior dificuldade em ter acesso a alimentos. Apesar de ser importante evitar comprar alimentos por pânico, pode incentivar e ensinar os clientes a se precaverem dos essenciais.

Alimentos sustentáveis incluem:

  • Peixe e vegetais enlatados;
  • Arroz ou massa secos;
  • Molhos em conserva;
  • Sopa enlatada;
  • Leite/iogurtes/queijo;
  • Cereais de pequeno-almoço;
  • Pão;
  • Ovos;
  • Peixe/carne/vegetais congelados;
  • Nozes/sementes/pastas de frutos gordos;
  • Fruta desidratada.

Pode ser útil explorar formas criativas para os clientes criarem receitas saudáveis que se adequem às novas necessidades e preferências. Informe sobre formas de conservar e reaproveitar itens que se podem estragar como fruta e vegetais, como por exemplo cozinhar em grandes quantidades para outras refeições.

Por fim, explore formas de como pode ajudá-los a ter acesso a alimento se se der o caso de não poderem sair de cada - serviços de entrega online, apoio familiar, amigos, vizinhos ou associações comunitárias podem ser alternativas uteis.

Hidratação

Face à alteração da rotina diária, os clientes podem estar a consumir menos fluidos do que o normal. Por isso encoraje o consumo de 8-10 copos de líquidos por dia, e relembre estratégias para avaliarem o estado de hidratação. Isto pode incluir prestar atenção aos níveis de sede, cor da urina, ou outros sintomas de desidratação (como redução da atenção e dores de cabeça).

Exercício físico

Se for seguro, os clientes devem continuar a fazer exercício diariamente. Enquanto que ir ao ginásio ou participar em aulas de grupo é desaconselhado, existem formas alternativas de praticar exercício durante o distanciamento social. Pode sugerir darem uma corrida ou uma caminhada, fazer exercícios de cardio ou treino de força no jardim se assim for possível, ou seguir uma aula em vídeo de ioga ou de alongamentos.

Idealmente, devemos encorajar que os nossos clientes tenham algum momento do dia fora de casa para assegurar que estão expostos à luz solar. Ainda assim, pode nem sempre ser possível, e se a exposição solar estiver comprometida, os clientes podem tomar um suplemento de vitamina D de 10mcg.

Da mesma forma que é muito importante a prática de exercício físico, certifique-se que eles também estão a ter descanso suficiente, uma vez que tem grande impacto no seu bem-estar geral.

Saúde mental

A par de encorajar clientes a cuidarem da sua saúde física e seguindo as recomendações do governo, ter cuidados a nível da alimentação, hidratação e atividade física é vital relembrar-lhes da importância e impacto que a saúde mental tem.

A associação de caridade Mind produziu recomendações e informação útil, incluindo passos práticos que os clientes podem adotar se se sentirem mais ansiosos devido ao coronavírus ou ao isolamento por medidas de distanciamento social. Durante as consultas, avalie como se sente o seu cliente e sinalize-o para o apoio indicado.

Distanciamento social

Avalie se tem a possibilidade de dar consultas de nutrição remotamente. Existem múltiplas plataformas disponíveis que possibilitam consultas online, como o Zoom, Skype ou Doxy.me. Consultas por telefone também podem ser uma opção quando os clientes não têm acesso à internet ou dificuldade em adotar estas tecnologias.

Pode ainda utilizar a plataforma de agendamento do Nutrium para que clientes agendem uma consulta consigo.

A aplicação do Nutrium também permite que o cliente tenha acesso a todas as recomendações nutricionais, permitindo que o acompanhe entre as consultas. Também pode implementar uma plataforma de pagamentos como a Halaxy para enviar faturas aos clientes e guardar recibos de forma segura. Certifique-se que as plataformas que usa são compatíveis com as leis de proteção de dados do país.

Se dar consultas presenciais é algo não evitável, pode sempre adotar estas medidas para se proteger a si, e aos outros:

  • Pergunte a todos os clientes se apresentam sintomas associados ao COVID-19, e recuse-se a vê-los se apresentarem sintomas;
  • Certifique-se de que adota práticas de higiene exemplares em frente ao cliente, e incentive-o a fazer o mesmo;
  • Reposicione a mobília do consultório de modo a ficar a uma distância mínima de 1,5 metros do cliente
  • Abra as portas aos clientes para minimizar o número de superfícies em que eles estão em contacto.

As recomendações relacionadas com o COVID-19 estão constantemente a evoluir. Certifique-se de que se mantém atualizado com as recomendações mais recentes das entidades governativas do país e saúde pública, e reforce as mensagens de saúde e prevenção junto dos seus clientes.