6 formas de agilizar a construção do plano alimentar

Como responsáveis de um software de nutrição, a equipe do Nutrium está constantemente tentando encontrar estratégias de ajudar os nossos clientes a economizarem tempo, e otimizarem o seu processo de consulta.

A construção de um plano alimentar é o processo mais demorado de uma consulta de nutrição, e deve sempre considerar a adequação para cada cliente e atender aos seus gostos, hábitos e rotinas.

Então, como podemos agilizar a construção de um plano alimentar mantendo a personalização para cada paciente?

Isso é o que este post explica. Vamos dar 6 dicas para simplificar o processo de construção do plano e para que ela seja rápida e eficiente.

1. Registre o diário alimentar do seu paciente.

Logo na aba informações do Nutrium, você vai encontrar um campo para registrar diários alimentares. Essa informação pode ser hábitos diários das várias refeições do paciente ou um recordatório das 24h anteriores.

Tudo o que o que você registrar aqui vai aparecer na aba Refeições, lado a lado com os campos de construção do plano, para auxiliar na criação e adequação ao cliente.

2. Defina um planejamento de acordo com os objetivos

Na aba planejamento, você vai encontrar alguns cálculos automáticos, como a Taxa Metabólica Basal (TMB) e as Necessidades Energéticas Diárias (NED) porém, você pode alterar os valores ou ajustá-los para estarem de acordo com os objetivos do seu cliente.

A distribuição dos macronutrientes por definição é 20 de proteínas, 30% de gorduras e 50% de carbohidratos, mas essas porcentagens também podem ser alteradas.

Ao definir previamente esses valores, quando você estiver construindo o plano, essa informação aparece e você vai ver se os valores definidos foram ou não atingidos.

3. Construa e importe planos alimentares modelo com alimentos que prescreve com frequência

Por exemplo, se você prescreve com frequência ao almoço e ao jantar:

  • carne ou peixe
  • legume crus ou cozinhados
  • arroz, batata ou macarrão
  • feijão ou outras leguminosas,...
  • ...

então inclua já esses alimentos no almoço e no jantar de um plano alimentar modelo.

Dessa forma, logo que chegue à etapa de refeições, importe esse plano e trabalhe sobre ele, definindo as quantidades certas para o seu cliente.

4. Copie refeições semelhantes

Nos casos em que existem refeições semelhantes, faça uma reutilização.

Por exemplo, se o lanche da tarde vai ser semelhante ao café da manhã, ou incluí alguns alimentos comuns, então copie essa refeição, utilizando o botão de importar refeição. Depois faça as trocas necessárias.

5. Construa listas de substituição recorrentes

Se habitualmente inclui nos seus planos os mesmos substitutos, por exemplo:

  • arroz ou batata ou macarrão
  • carne ou peixe ou ovo

então construa cada uma dessas listas de substitutos, no menu lateral esquerdo Substitutos.

Assim, quando estiver construindo o plano na aba Refeições pesquise pelo nome da lista e com apenas um clique adicione os vários alimentos nas respetivas quantidades.

6. Use os comandos que temos sobre cada alimento

Ao colocar o mouse sobre cada alimento você vai ver as quatro ações que pode fazer:

  • alterar a quantidade do alimento;
  • editar o nome a apresentar;
  • ver informações detalhadas;
  • excluir o alimento.

Esses comandos vão também ajudar a tornar o plano exclusivo do seu paciente.


A personalização dos seus atendimentos é uma tática para o crescimento do seu consultório. Você precisa constantemente de procurar o melhor para que os seus clientes fiquem satisfeitos e, ao mesmo tempo, simplificar todo o seu processo para que seja escalável.

Essas ferramentas estão disponíveis no nosso software de nutrição Nutrium e já foram testadas repetidas vezes pelos nossos clientes, comprovando o aumento da eficácia das suas consultas.